Resposta à Agressão: Ucranianos Consideram Alternativas diante das Tensões com a Rússia

Publicado por: Editor Feed News
16/04/2024 18:44:17
Exibições: 43
Divulgação/Redes Sociais
Divulgação/Redes Sociais

Contexto Internacional: Impacto das Declarações Políticas nos Debates sobre Segurança na Ucrânia

 

Em 2024, pela primeira vez, mais da metade dos entrevistados na Ucrânia estão abertos à ideia de restaurar o potencial nuclear do país, revela uma pesquisa recente.

 

A crescente percepção de ameaça de uma invasão em larga escala da Rússia tem impulsionado essa mudança de perspectiva entre os ucranianos. Essa tendência reflete uma preocupação mais ampla na Europa, especialmente em face de declarações de um candidato presidencial dos EUA sobre a possibilidade de deixar a Europa enfrentar ameaças nucleares sozinha.

 

Segundo Svitlana Chunikhina, especialista em psicologia política, a maioria dos ucranianos agora vê a restauração do potencial nuclear como uma resposta potencialmente apropriada diante da atual crise. Os resultados da pesquisa também revelam diferenças regionais significativas, com o Sul do país mostrando maior apoio à ideia de um "guarda-chuva nuclear" para proteção contra agressões externas.

 

Desde o início da guerra russo-ucraniana em 2014, houve um aumento constante no número de apoiadores da restauração do potencial nuclear, com a última pesquisa mostrando uma mudança particularmente marcante em comparação com os números de fevereiro de 2022, quando o apoio estava em seu ponto mais baixo.

 

Embora não haja indicações de que a Rússia esteja considerando o uso de armas nucleares no momento, o país mantém o maior arsenal de ogivas nucleares do mundo, com cerca de 5.580 unidades. Esse estoque inclui ogivas estratégicas implantadas em uma variedade de plataformas, incluindo mísseis balísticos terrestres e submarinos, além de bases de bombardeiros pesados.

 

Durante a Guerra Fria, a União Soviética e os Estados Unidos tinham arsenais nucleares massivos, com números impressionantes de ogivas, mas as tensões entre as superpotências diminuíram após aquele período crítico da história mundial.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados