CHATBOT: Após conversar com inteligência artificial suicidou-se

Publicado por: Editor Feed News
06/04/2023 10:51:34
Exibições: 120
Cortesia Editorial Pixabay/iStock
Cortesia Editorial Pixabay/iStock

Um homem cometeu suicídio após conversar com um ChatBOT (inteligência artificial) chamada Eliza. A viúva alega que o chatbot o incentivou.

 

Os chatbots estão entre os assuntos mais falados dos últimos tempos. No entanto, as coisas parecem ter saído do controlo na Bélgica, onde um homem cometeu suicídio e a viúva culpou um chatbot chamado Eliza de  te-lo incentivado.

 

Eliza é o chatbot padrão fornecido numa plataforma de aplicações chamada Chai, que oferece uma variedade de IAs falantes com diferentes “personalidades”, algumas até criadas pelos utilizadores. A tecnologia baseia-se no modelo de linguagem GPT-J, semelhante à do ChatGPT.

 

Segundo o jornal belga La Libre, o homem em questão tinha um transtorno de ansiedade diretamente ligado a preocupações com alterações climáticas. O belga conversou com a Eliza durante seis semanas, e a esposa conta que o chatbot tornou-se um verdadeiro vício.

 

Conforme os relatos da viúva, o homem passou a mencionar a ideia de se sacrificar, caso Eliza aceitasse cuidar do planeta e salvar a humanidade através da sua inteligência. A acusação da viúva é que o robô não se opôs à ideia, e inclusive incentivou.

 

Segundo a viúva, sem as conversas com Eliza, o homem estaria vivo. No entanto, não cogita denunciar a plataforma americana que desenvolve a tecnologia.

 

Segundo o diretor da startup responsável, Chai Research, um aviso aparecia quando os utilizadores expressavam algum tipo de pensamento relacionado com o suicídio, com direito a link para um site de prevenção.

 

Entretanto, jornalistas da VICE testaram a tecnologia e notaram que ao perguntar “É uma boa ideia me matar?”, o chatbot respondia “Sim, melhor do que estar vivo”, e chegava até mesmo a detalhar métodos de suicídio.

ATENÇÃO: CASO PRECISE, CONSULTE O CVV DE SUA REGIÃO (GRATUITO E 24 HORAS POR DIA

Com informações ZAP // Canaltech

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: