PROTESTE encontra mais fragmentos de insetos que o tolerado pela legislação no orégano Hikari | TVSOTEROPOLITANA.com Para Smart TV, PC e Mobiles

Em segunda fase do teste de segurança alimentar a Associação encontra as mesmas irregularidades   Nesta segunda-feira, 21, a PROTESTE – Associação de Consumidores – divulgou os resultados da segunda fase dos testes de segurança alimentar. Nessa etapa, ...

alimentos, proteste, coco, agua, condimentos, tempeiros, ervas

PROTESTE encontra mais fragmentos de insetos que o tolerado pela legislação no orégano Hikari

Publicado por: Redação
26/08/2017 19:56:47

Em segunda fase do teste de segurança alimentar a Associação encontra as mesmas irregularidades

 

Nesta segunda-feira, 21, a PROTESTE – Associação de Consumidores – divulgou os resultados da segunda fase dos testes de segurança alimentar. Nessa etapa, foram realizados testes com amostras de granola, orégano e ketchup, e, assim como na primeira fase, a Associação encontrou desde pelo de roedor a inseto morto.

 

Os testes foram feitos com base no regulamento técnico da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que estabelece os requisitos mínimos para avaliação de matérias estranhas macroscópicas e microscópicas em alimentos e bebidas, assim como seus limites de tolerância (RDC 14/2014). Ou seja, segundo a legislação, cada produto pode trazer certa quantidade de corpos estranhos:

 

  • Ketchup: Max. Permitido 10 fragmentos de insetos, 5 ácaros e 1 fragmento de pelo de roedor em 100g de amostra.

 

  • Orégano: Max. Permitido 20 fragmentos de insetos, 5 ácaros, 20 Insetos inteiros mortos próprios da cultura e 1 Fragmento de pelo de roedor em 10g de amostra.

 

  • Granola: Max. Permitido 5 ácaros em 50g de amostra. Não apresenta parâmetros para matérias macroscópicas e microscópicas.

 

Para verificar a presença de matérias estranhas, como ácaros, pelo de roedor e insetos, fossem elas visíveis ou não a olho nu, a PROTESTE levou doze marcas ao laboratório, sendo elas quatro de orégano, quatro de granola e quatro de ketchup:

 

Orégano

Granola

Ketchup

Kitano

Mãe Terra

Heinz

Kisabor

Kobber

Helmann’s

Hikari

Jasmine

Arisco

Santa Cozinha

Granatus

Quero

 

De acordo com os resultados, as amostras das marcas: Kitano (que apresentou 5 fragmentos de insetos em 10g de amostra), Santa Cozinha (que apresentou 15 fragmentos de insetos e 1 inseto inteiro morto em 10g de amostra), Kisabor (que apresentou 11 fragmentos de insetos em 10g de amostra) estão de acordo com a legislação.

 

No entanto, a marca Hikari revelou a presença de 1 ácaro morto, 28 fragmentos de insetos e 2 insetos inteiros mortos em 10g de amostra, não estando de acordo com a resolução RDC n° 14 por conter fragmentos de insetos acima do limite especificado pela legislação

 

Já as amostras de granola das marcas Granatus, Kobber e Mãe Terra apresentaram nenhuma matéria estranha macroscópica e nem microscópica. Porém, a amostra da marca Jasmine revelou a presença de 1 fragmento de pelo de roedor em 50g de amostra, sendo assim, a amostra não está de acordo com a legislação por conter fragmento de pelo de roedor.

 

Como já foi dito no caso do orégano – a legislação permite que exista um fragmento de pelo de roedor a cada 10 g do produto. E ele não é o único: o pelo de roedor também está “liberado” para a canela em pó (um fragmento em 50 g) para o chocolate (um fragmento em 100 g) e para os produtos derivados do tomate (um fragmento em 100 g), como é o caso do ketchup.

 

Em relação ao ketchup, no teste realizado pela Associação, não foram encontradas nenhuma presença de matérias estranhas, fossem elas microscópicas ou macroscópicas.

 

Diante dos resultados do teste, a PROTESTE requer dos órgãos fiscalizadores que os produtos em desacordo com a norma sejam retirados do mercado e pede que seja feita uma revisão na Resolução 14 da Anvisa, por considera-la excessivamente complacente.


Vídeos relacionados