Bahiafarma Superfatura Testes de Dengue, Zika e Chikungunya do SUS | TVSOTEROPOLITANA.com Para Smart TV, PC e Mobiles

Bahiafarma Superfatura Testes de Dengue, Zika e Chikungunya do SUS Laboratório público baiano já pagou excesso de R$100 mi a fornecedor coreano e valor ainda pode aumentar O laboratório público do Estado da Bahia...

saude, hipertensão, cardiologia, mitos, verdades, bahiafarma, doenças, criança, diabetes, infantil, pediatra, cuidados, desidratação, insolação, plano, assistencia, avc, ans, procedimentos, inclusão

Bahiafarma Superfatura Testes de Dengue, Zika e Chikungunya do SUS

Courtesy Pixabay
Publicado por: Redação
18/07/2017 18:09:54

Bahiafarma Superfatura Testes de Dengue, Zika e Chikungunya do SUS


Laboratório público baiano já pagou excesso de R$100 mi a fornecedor coreano e valor ainda pode aumentar

 
O laboratório público do Estado da Bahia, Bahiafarma, importou testes rápidos para detecção de dengue, zika e chikungunya no valor de quase US$ 42 milhões (R$ 135 milhões) enquanto o custo efetivo não chega a US$ 11 milhões (R$ 34 milhões). A instituição fornece os produtos exclusivamente ao SUS mediante compra centralizada do Ministério da Saúde desde final de 2016 e os contratos vigentes somam um total de R$ 195 milhões com a entrega de:
 
Ø  3.500.000 testes de zika
Ø  2.000.000 testes de dengue
Ø  1.000.000 testes de chikungunya.
Todos os produtos são fornecidos em parceria com o fabricante sul-coreano Genbody que os envia prontos para uso mas sem embalagem. O custo de compra para a Bahiafarma foi apurado a partir da atual lista de preços da própria Genbody.

Fonte: Genbody
 
Enquanto um teste rápido de zika custa US$ 2,36 (R$ 7,58), os testes de dengue e chikungunya registrados na Anvisa pela Bahiafarma são vendidos por US$ 0,74 (R$ 2,38) e US$ 0,72 (R$ 2,31) respectivamente. O custo total para os fornecimentos concordados com o Ministério da Saúde somaria 10,46 milhões de dólares. Esse valor deveria ser aproximado no Sistema do Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio acessado pelo sistema Alice Web. 
 
Importações Ultrapassam Custo de Aquisição Múltiplas Vezes
 
Consultando os valores das importações para o estado da Bahia vindo da Coreia do Sul através do NCM para os testes rápidos identifica-se exatamente as transações da Bahiafarma com a Genbody. Até 2015 não houve nenhum tipo de relação comercial entre a Bahia e a Coreia do Sul em relação a esse tipo de produto. As primeiras transações constam no final de 2016 quando o fornecimento dos testes de zika foi iniciado.
 

Fonte: Alice Web
 
O volume de importação total até junho de 2017 soma 41,96 milhões de dólares, ultrapassando o custo dos produtos em 31,50 milhões de dólares ou 301%. Considerando que a Bahiafarma não noticiou vendas significativas de produtos do mesmo tipo e acordos de investimentos de recursos na Genbody, conclui-se a existência do superfaturamento.
 
Outros fatores de custo de importação como frete ou seguro podem justificar parcialmente um valor maior, mas dificilmente quadruplicam o custo de aquisição. Haja visto que a distribuição dos testes de dengue e chikungunya começou apenas em junho de 2017 há motivo para acreditar que o valor final do superfaturamento ainda vai aumentar. Até o momento, a Bahiafarma não especificou para quê ou a quem as milhões transferidos em excesso foram destinadas.
 
Cronologia das Compras pelo Ministério da Saúde
 
A Bahiafarma se tornou parceiro estratégico do Ministério da Saúde no combate ao zika vírus em 2016, obtendo o primeiro registro na Anvisa de um teste rápido IgG e IgM no país. O produto foi desenvolvido pelo laboratório coreano Genbody e tem capacidade de detecção tanto de infecções presentes e anteriores através da detecção de anticorpos.
 
No auge do surto da zika, o Ministério da Saúde se comprometeu a centralizar o fornecimento do produto e a comprar 3,5 milhões de testespelo valor unitário de R$ 34, totalizando um investimento de R$ 119 milhões. No final de 2016, as primeiras unidades começaram a ser entregues após a Bahiafarma obter as autorizações sanitárias necessárias para a fabricação.
 
Apesar de ser considerado e promovido como produto nacional, a Bahiafarma apenas aplica a embalagem no produto enquanto a maior agregação de valor da fabricação é realizada pela Genbody. Em virtude de inverter essa divisão de papeis, o laboratório baiano e o Ministério da Saúde firmaram no início de 2017 um acordo de investimento cotado em R$ 15 milhões visando a transferência da tecnologia de produção.
 
Quando a Bahiafarma obteve os registros para testes rápidos de dengue e chikungunya, doenças também transmitidas pelo mosquito Aedes Aegyti e com surtos paralelos ao zika vírus em 2016, a aquisição de dois milhões unidades de dengue e um milhão de chikungunya por R$ 23,50 e R$ 29,00 respectivamente foi contratualizada em março de 2017.
 
O valor totaliza R$ 76 milhões de acordo com o Diário Oficial da União e prevê fornecimento dos produtos até março de 2018. A primeira entrega de lotes embalados pela Bahiafarma ocorreu no final de junho de 2017.
 
Fontes
 
Ø  Alice Web: http://aliceweb.mdic.gov.br/
Ø  Compra testes de zika: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/10/ministro-da-saude-anuncia-teste-rapido-para-virus-da-zika.html
Ø  Parceria com MS: https://www.youtube.com/watch?v=hRvxlRksCuw
Ø  Compra testes de chikungunya e dengue: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=101&data=22/03/2017
Isenção de Garantia
 
Todas as informações utilizadas são públicas ou foram obtidas através de meios lícitos. O objetivo dos autores é a exposição dos fatos sem interpretação.


Documentos da notícia