Ministério da Saúde repassa R$ 17,1 milhões para UPAs na Bahia | TVSOTEROPOLITANA.com Para Smart TV, PC e Mobiles

Serão as primeiras UPAs de Vitória da Conquista e Jacobina. Salvador vai receber recursos de qualificação para quatro unidades   Municípios de 10 estados brasileiros acabam de ganhar um reforço no atendime...

upas, salvador, bahia, saude, mamae, bebê, diarreia, verão, doenças, criança, infantil, pediatra, cuidados, desidratação, insolação, plano, assistencia, avc

Ministério da Saúde repassa R$ 17,1 milhões para UPAs na Bahia

Reprodução
Publicado por: Redação
19/06/2017 09:49:52

Serão as primeiras UPAs de Vitória da Conquista e Jacobina. Salvador vai receber recursos de qualificação para quatro unidades

 

Municípios de 10 estados brasileiros acabam de ganhar um reforço no atendimento de urgência e emergência para atenção de baixa e média complexidade, com a habilitação de 14 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A Bahia vai receber R$5,1 milhões para habilitação de duas UPA24h, serão as primeiras UPAs em Jacobina e Vitória da Conquista. Mais R$ 12 milhões serão investidos na qualificação de quatro UPAs de Salvador. As habilitações e qualificações de UPAS reforçam o atendimento às pessoas que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS). As portarias, que habilitam, qualificam as unidades e liberam os recursos, estão disponíveis no Diário Oficial da União (D.O.U).



A UPA de Vitória da Conquista tem previsão de mais de 10 mil atendimentos/mês, já a de Jacobina, tem previsão de mais de 6 mil atendimentos/mês. São UPAs que terão entre 6 a 9 profissionais médicos nas 24h. A habilitação é o repasse de um incentivo para custeio das UPAs após seu início de funcionamento. Já a qualificação é um adicional ao recurso de custeio já repassado, que será aprovado após o cumprimento de outros requisitos previstos em portaria.



As habilitações e qualificações foram baseadas na portaria nº 10/2017, que redefine as diretrizes de modelo assistencial e financiamento das UPAs e flexibiliza as regras para as unidades entrarem em funcionamento. O objetivo é incentivar o funcionamento de 340 UPAs que estão prontas ou em fase final de obras e ainda não iniciaram o atendimento à população. “Essa flexibilização foi a melhor solução encontrada, em conjunto com os estados e municípios, para que as UPAs comecem a funcionar. O objetivo é oferecer um atendimento digno e de qualidade à população. Estamos começando a colher os frutos de um trabalho sério e um esforço conjunto do Governo Federal e as gestões locais”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.



As UPAS 24h existentes no país têm capacidade de realizar cerca de 130 mil atendimentos diários, ou 4 milhões mensais, a 104 milhões de brasileiros, o que representa atendimento a 50% da população. Atualmente, existem 546 unidades funcionando em todo o País, outras 160 estão concluídas e sem funcionamento. Existem ainda 255 obras em execução, sendo 178 delas em fase de conclusão. Segundo as novas regras, o avanço dos projetos deve ser monitorado para que as unidades comecem, efetivamente, a funcionar em até 90 dias após a conclusão das obras.



INVESTIMENTOS - O investimento total do Governo Federal para obras das UPAs 24h é de R$ 1,6 bilhão. Além disso, mensalmente, o Ministério da Saúde repassa os recursos de custeio que, neste ano, totalizam cerca de R$ 1,6 bilhão.



O objetivo das UPAs é prestar atendimento resolutivo e qualificado aos pacientes que estão em situação de urgência e emergência e oferecer os primeiros socorros nos casos de natureza cirúrgica e de trauma, estabilizando os pacientes e realizando a investigação diagnóstica inicial de cada caso. Desta forma, é possível encaminhar o paciente de forma referenciada aos serviços hospitalares de maior complexidade especializados, reduzindo a superlotação em hospitais gerais e prontos socorros. 



Hoje, 97% dos atendimentos realizados nas UPAs têm resolução. Essas unidades exercem importante papel na assistência à população, porque complementam a estrutura já existente. Em um ano de gestão do ministro da Saúde Ricardo Barros, na área de urgência e emergência, foram entregues 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), com custeio anual na ordem de R$ 231,6 milhões.



MODALIDADES - Com a nova portaria, os gestores têm oito opções de funcionamento e capacidade operacional, recebendo proporcionalmente do Ministério da Saúde valores de acordo com cada uma dessas opções. Dessa forma, a UPA poderá ter, no mínimo, dois médicos profissionais atuando, e realizando 2.250 atendimentos médicos por mês. Nesse caso, o valor de incentivo financeiro para custeio da UPA será de R$ 50 mil mensais e o valor de incentivo financeiro para qualificação será de R$ 35 mil.



No último caso, a unidade deverá ter nove médicos profissionais atuando, e realizando no mínimo 10.125 atendimentos médicos por mês. Nesse caso, o valor de incentivo financeiro para custeio da UPA será de R$ 250 mil e o valor de incentivo financeiro para qualificação também será de R$ 250 mil. A qualificação das unidades tem validade de três anos e pode ser renovada mediante novo processo de avaliação por parte do Governo Federal.



LISTA DE UPAS HABILITADAS


UF

MUNICÍPIO

PROFISSIONAIS 24h

VALOR

BA

Vitória da Conquista

09

R$ 3 milhões

BA

Jacobina

06

R$ 2,1 milhões

TOTAL

R$ 5,1 milhões


LISTA DE UPAS QUALIFICADAS


UF

MUNICÍPIO

PROFISSIONAIS 24h

VALOR

BA

Salvador

09

R$ 3 milhões

BA

Salvador

09

R$ 3 milhões

BA

Salvador

09

R$ 3 milhões

BA

Salvador

09

R$ 3 milhões

TOTAL

R$ 12 milhões

 

Comentários