MAM-BA recebe quadros inéditos de Chico Mazzoni na mostra ‘Retratos do Mundo Flutuante’ | TVSOTEROPOLITANA.com Para Smart TV, PC e Mobiles

Abertura será no dia 6 de abril na Capela do MAM-BA e segue exposta até 7 de maio   ‘Retratos do Mundo Flutuante’ intitula a mostra inédita do artista visual, cenógrafo, restaurador e arquiteto, Chico Mazzoni, que entra em cartaz no dia 6 de abril na C...

arte, man, cultura, salvador, bahia

MAM-BA recebe quadros inéditos de Chico Mazzoni na mostra ‘Retratos do Mundo Flutuante’

Publicado por: Redação
04/04/2017 11:57:31

Abertura será no dia 6 de abril na Capela do MAM-BA e segue exposta até 7 de maio

 

‘Retratos do Mundo Flutuante’ intitula a mostra inédita do artista visual, cenógrafo, restaurador e arquiteto, Chico Mazzoni, que entra em cartaz no dia 6 de abril na Capela do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA). Com 31 quadros (incluindo três dípticos e um tríptico), o artista imprime a influência da cultura japonesa em seus trabalhos, “numa busca da paisagem improvável, dos retratos do mundo que flutua na nossa imaginação”, pontua. VER VÍDEO

 

Com uma expressão plástica que transita entre a figuração e a abstração, ele buscou expressar uma linguagem contemporânea na coleção, que levou dois anos para ficar pronta. Durante o processo, foi utilizada pintura acrílica e acrílica em baixo relevo sobre telas em formatos 80 X 80 cm, 90 X 90 cm, 100 X 100 cm. Sobre expor no MAM-BA, Chico Mazzoni afirma que “este é um museu referência para as artes visuais da Bahia. A qualidade teatral e dramática do espaço da Capela, com seus vários compartimentos, possibilitam a montagem de uma exposição que se revela aos poucos, proporcionando sempre novas surpresas, tal como nos surpreendem as paisagens”, conclui.

 

Influência Japonesa – De acordo com o artista, as primeiras culturas que o atraíram logo na infância foram a egípcia e a japonesa, entretanto, em ‘Retratos do Mundo Flutuante’ é a cultura japonesa que se destaca em suas influências. “Pela sua estranheza, o imaginário japonês esteve presente em mim, influenciando, ora de maneira sutil, ora escancaradamente, o meu processo criativo”, explica.

 

Nesta mostra inédita ele buscou inspiração no Ukiyo-e, “não de maneira óbvia, mas procurando as sutilezas da forma, da cor e da maneira inovadora de conceber e tratar a paisagem, para apresentar as minhas paisagens imaginárias, difusas e abstratas”, declara. O termo literalmente traduz-se como "imagens do mundo flutuante transitório", derivado originalmente da ideia budista do caráter fútil e ilusório da existência mundana.

 

Também é conhecido como uma estampa japonesa desenvolvida ao longo do período Edo, executada com blocos de madeira usados para impressão entre os séculos XVIII e XIX. Um dos expoentes do Ukiyo-e foi o citado Hokusai, auto proclamado pintor louco, que retira do estilo o sentimentalismo, fazendo uma pintura formalista adequada às suas ilustrações para trabalhos literários. É responsável pela popularização da paisagem enquanto vertente (famosas Vistas do Monte Fuji e A Grande Onda de Kanagawa).

 

Sobre o artista

 

Chico Mazzoni além de artista visual, também é cenógrafo, restaurador e arquiteto. Com 33 anos de carreira como artista, já realizou 17 exposições individuais entre 1983 e 2015 e participou de 58 exposições coletivas entre 1972 e 2017. Entre as mostras individuais estão: Tramas Sinceras. 2014 – Palacete das Artes, Salvador-Bahia; Cidades Invisíveis. 2010 – Centro Cultural Correios, Salvador-BA; 2006 – POP-UP - EBEC Galeria de Arte, Salvador, BA; Desenhos. 1983 - Aliança Francesa, Salvador-BA; Imaginália. 1984 – Hotel Meridien, Salvador- BA; Arte-de-Cor. 1985 - Forma, Salvador, BA; CENA & ÓTICA. 1987 - Forma, Salvador, BA; DeZENho. 1988 – Museu de Arte da Bahia, Salvador-BA, entre outras.

 

Nas mostras coletivas participou do Leilão Carnaval Sem Fome - Ação da Cidadania. 2017 - Salvador/BA; 50 Anos de Arte na Bahia. 2013 - Salvador/BA; Circuito das Artes. 2012 – Museu de Arte da Bahia - Salvador/BA; Close. 1972 - Galeria de Arte, Salvador-BA; 2a Biennale D’Arte Santa Chiara. 1979 – Mon. di Sta Chiara, Nápoles, Itália; Tempo. 1980 – 5 Brasiliani Si Incontrano – Casa dello Studente, Firenze, Itália; IV Salão Brasileiro de Arte-Fundação Mokiti Okada, São Paulo-SP; Grafik Aus Brasilien. 1987 – Hum Movement, Kleine Gallery, Viena, Áustria, dentre muitas outras.

 

SERVIÇO

 

Exposição ‘Retratos do Mundo Flutuante’ de Chico Mazzoni

Quando: Abertura dia 6 de abril (quinta-feira)

Horário: 18h

Visitação: De 7 de abril a 7 de maio (terça a domingo, das 13h às 19h)

Onde: Capela do MAM-BA

Entrada gratuita


Tags: arte | man | cultura | salvador | bahia |