Boas conversas difíceis | TVSOTEROPOLITANA.com The Mobile Television Network

Conversas difíceis são difíceis, mas não são ruins. São difíceis porque, de alguma forma, tocam em algum tema delicado para pelo menos uma das partes envolvidas, podendo funcionar como um gatilho emocional que limita as possibilidades de um resultado p...

comportamento, conversar, comunicar, dialogar, bate-papo

Boas conversas difíceis

Publicado por: Redação
07/12/2021 20:47:27
Cortesia Pexels
Cortesia Pexels

Conversas difíceis são difíceis, mas não são ruins.

São difíceis porque, de alguma forma, tocam em algum tema delicado para pelo menos uma das partes envolvidas, podendo funcionar como um gatilho emocional que limita as possibilidades de um resultado positivo.

 

E não são ruins porque, se são difíceis, são necessárias.

Uma das coisas que aprendi, trabalhando por 23 anos no mundo corporativo e mediando inúmeras conversas difíceis, é que, seja qual for o conflito, sempre existem várias verdades em jogo, e cada lado defende a sua.

 

Cada lado tem a sua razão, a sua dor, o seu objetivo, e, por esse motivo, impregnados de emoção, acabam abrindo pouco espaço para discussão e busca de uma solução conjunta.

 

Mas como trabalhar esse cenário?

O que podemos fazer para ter boas conversas difíceis?

Reuni, aqui, alguns pontos que podem te ajudar nessa missão:

 

  1. PROMOVA MAIS CONVERSAS DIFÍCEIS: as conversas difíceis são um mal necessário – existem para solucionar ou aliviar problemas e conflitos e, por esse motivo, não devem ser evitadas, mas sim, conduzidas da forma mais consciente, cuidadosa e saudável possível;

 

  1. INVESTIGUE O QUE TORNA A CONVERSA DIFÍCIL: se você tem evitado o tema, ou fica nervoso só de pensar na conversa, então o assunto deve tocar em alguma parte sua que precisa de atenção. Saber o que faz dessa conversa algo difícil é fundamental para que você atue na causa, preveja possíveis reações e se prepare melhor para o momento;

 

  1. AVALIE, COM EMPATIA, O SEU INTERLOCUTOR: agora é hora de se colocar no lugar do outro. O que torna a conversa difícil para ele? Quais são os objetivos, sentimentos, medos e possíveis reações que essa pessoa pode ter? Existe algo que você possa fazer para amenizar os ânimos e deixar a situação mais produtiva? Não se esqueça que ele também tem a verdade dele!

 

  1. LIVRE-SE DE SUA ARMADURA: geralmente, por sabermos que a situação será mais delicada, já nos armamos de forma a nos sentirmos mais fortes para o momento. O grande ponto é que, armaduras tendem a ser pouco flexíveis e, se você chegar dessa forma para uma conversa difícil, o desafio tende a aumentar;

 

  1. FALE SOBRE O NÃO DITO: muitas vezes, só de falar, para o outro lado, o quanto você sabe que a situação é delicada, assumir que a conversa também não é simples pra você, e dizer que você se preparou e fará de tudo para atingir um bom resultado para ambos, já ajudará – e muito – a estabelecer um outro nível de conexão.

 

Agora pare um pouquinho e pense quantos problemas você deixou de resolver e quantas insatisfações você já “engoliu”, simplesmente para evitar uma conversa difícil.

 

Não se esqueça de que aquilo que não é tratado não se cura sozinho, podendo infeccionar e deixar o problema ainda maior.

 

Saia do piloto automático, respire fundo, se prepare da melhor forma e busque soluções, sempre!

  

MÔNICA CAMARGO TRACANELLA

Psicóloga especialista em desenvolvimento humano, atuou por mais de 20 anos na área de Recursos Humanos de conceituadas empresas, como Grupo Pão de Açúcar, Pepsico e Sul América Seguros.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados

Comentários