A caixa de Pandora por trás da morte de Paulo Colombiano e Catarina Galindo: a saga na busca por Justiça! | TVSOTEROPOLITANA.com Mobile Television Network

Por Amanda Rangel   De acordo com a mitologia Grega, Pandora foi criada por Zeus para castigar os homens a quem Prometeu entregara o fogo divino. Pandora casou-se com Epimuru, irmão de Prometeu e trazia com sigo uma caixa misteriosa, a quem chamamos de...

noticias, reportagens, jornalismo, video, documentario, reportagens, artigos

A caixa de Pandora por trás da morte de Paulo Colombiano e Catarina Galindo: a saga na busca por Justiça!

Publicado por: Redação
11/02/2021 15:12:45
Courtesy Pixaby
Courtesy Pixaby

Por Amanda Rangel

 

De acordo com a mitologia Grega, Pandora foi criada por Zeus para castigar os homens a quem Prometeu entregara o fogo divino. Pandora casou-se com Epimuru, irmão de Prometeu e trazia com sigo uma caixa misteriosa, a quem chamamos de caixa de Pandora que escondia os males do mundo e, portanto, jamais deveria ser aberta, contudo, o objeto foi aberto e todos os males se espalharam pelo mundo.

 

E assim, a caixa de pandora que tirou a vida do casal Paulo Colombiano, diretor- tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários e sua esposa Catarina Galindo completará 10 anos e, até hoje, a sociedade busca respostas para elucidação do crime.

 

Para quem não lembra do caso, em 29 de junho de 2010, o casal quando chegava em sua residência localizada no bairro de Brotas em Salvador, tiveram o carro atingido por diversos tiros, tendo como motivação para esse crime a descoberta por parte de Paulo Comlombiano das inúmeras “anormalidades” que eram praticadas dentro do Sindicato dos Rodoviários do Estado da Bahia, sendo uma das principais irregularidades foi o envio por parte da associação de cerca de R$ 106 milhões de reais para Mastermed, que na época prestava serviços de plano de saúde ao sindicato.

 

Atualmente, as cinco pessoas que foram apontadas como participantes no crime, sendo dois deles os donos da Mastermed e os outros seriam funcionários da empresa, respondem o crime em liberdade.

 

Isso mesmo caros leitores, liberdade!

Algo tão contraditório, uma vez que esses indivíduos continuam agindo livremente dentro da sociedade, mesmo após ultrapassar todos os limites impostos pela lei, tirando a vida de pessoas, principalmente do ex-tesoureiro que queria somente ser justos.

 

Até hoje, os acusados não tiveram qualquer punição pelos delitos que foram acusados e a família das vítimas encontra-se a mercê de um Judiciário que, mesmo sendo considerado pelo Conselho Nacional de Justiça como o Estado que ficou em primeiro lugar da “meta 1” entre os Tribunais do país[1], mas que até hoje casos como esse, ainda não são resolvidos com celeridade, dando a impressão, ou até mesmo, a quase certeza que a Justiça brasileira continua a ser um escudo a classe mais privilegiada do País.

 

É inaceitável esse contraste que o judiciário funciona. É inaceitável que se leve anos e mais anos para que crimes bárbaros sejam julgados! É inaceitável que a sociedade veja que cometer crimes dessa proporção levem tempo para que os verdadeiros culpados tenham que cumprir com a sua pena, uma vez que o Poder Judiciário já entranhou em suas raízes uma estrutura lenta.

 

Por fim, desejo a família que tenham força para continuar lutando por justiça! Aos acusados, que venham a ser julgados de maneira justa e, se forem realmente culpados, que cumpram a pena imposta; e que a Justiça faça a verdadeira Justiça!

 

[1] http://www5.tjba.jus.br/portal/cnj-reconhece-o-desempenho-do-pjba-no-cumprimento-da-meta-1-produtividade-e-estoque-de-processos/#:~:text=CNJ%20RECONHECE%20O%20DESEMPENHO%20DO,PRODUTIVIDADE%20E%20ESTOQUE%20DE%20PROCESSOS&text=O%20Poder%20Judici%C3%A1rio%20do%20Estado,todos%20os%20Tribunais%20do%20pa%C3%ADs.

 

Sobre a Autora

Amanda Rangel Canário Advogada inscrita na OAB/BA. Sócia do Escritório Range Advocacia e Consultoria. Bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador. Pós graduada em Direito Aplicada aos Serviços de Saúde pela Universidade Estácio de Sá. Estudante do MBA em Comportamento do Consumidor pela Facuminas

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados

Comentários