Ratos paraplégicos voltam a caminhar graças a proteína inovadora | TVSOTEROPOLITANA.com 100% Digital 100% Internet

Cientistas criaram e injetaram uma proteína no cérebro de ratos paraplégicos. Após um par de semanas, os ratos recuperaram a capacidade de caminhar.   Não, não é milagre. Uma equipe de investigadores alemães conseguiu restaurar a capacidade de andar em...

noticias, reportagens, jornalismo, video, documentario, reportagens, artigos

Ratos paraplégicos voltam a caminhar graças a proteína inovadora

Publicado por: Redação
22/01/2021 12:43:17
Courtesy Pixaby
Courtesy Pixaby

Cientistas criaram e injetaram uma proteína no cérebro de ratos paraplégicos. Após um par de semanas, os ratos recuperaram a capacidade de caminhar.

 

Não, não é milagre. Uma equipe de investigadores alemães conseguiu restaurar a capacidade de andar em ratos que ficaram paralisados após uma lesão medular. Para tal, criaram o protótipo de uma proteína que foi injetada nos cérebros dos roedores, e que estimula as suas células nervosas a regenerarem-se.

 

Outros estudos tinham mostrado potencial na restauração de algumas funções dos membros através de terapia de estimulação espinhal. Mas este novo estudo seguiu um caminho diferente, focando-se em reparar os axónios danificados com uma proteína a que os autores chamam de hiperinterleucina-6 (hIL-6).

 

O axónio é uma parte do neurónio responsável pela condução dos impulsos elétricos que partem do corpo celular, até outro local mais distante, como um músculo ou outro neurónio.

 

“Esta é a chamada citocina de autor, o que significa que não ocorre assim na natureza e tem de ser produzida através de engenharia genética“, explicou Dietmar Fischer, um dos autores do estudo, num comunicado divulgado no site da Universidade Ruhr-Bochum, na Alemanha.

 

Os cientistas usaram a hIL-6 em ratos que estavam paralisados de ambas as patas traseiras. Não só os neurónios motores próximos ao local da injeção começaram a produzir hIL-6, mas também a transmitiram a outros neurónios responsáveis por ações como andar.

 

Com uma única injeção e num curto espaço de semanas, os ratos voltaram a conseguir caminhar. Os resultados do estudo foram publicados, na semana passada, na revista científica Nature Communications.

 

Lehrstuhl für Zellphysiologie

Rato anteriormente paralisado (em cima) recuperou a capacidade de andar após duas a três semanas de tratamento.

 

“Em última análise, isto permitiu que os animais anteriormente paralisados que receberam este tratamento começassem a andar após duas a três semanas. Isto foi uma grande surpresa para nós no início, pois nunca tinha sido possível antes, após paraplegia total”, admitiu Fischer.

 

Os investigadores dizem que o próximo passo é testar a eficácia do tratamento, em ratos, quando a injeção é administrada semanas depois da lesão e não imediatamente depois. A esperança dos cientistas é que um dia esta terapia possa ser aplicada em humanos, embora ainda haja muito trabalho de investigação pela frente.

 

Originalmente Publicado Por: Daniel Costa, Planeta ZAP //

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Noticias

Vídeos relacionados