Parasita encontrado em carne mal passada associado a câncer cerebral raro | TVSOTEROPOLITANA.com 100% Digital 100% Internet

Um novo estudo mostra que um parasita comum, geralmente encontrado na água contaminada e em carne mal cozinhada, pode estar associado a câncer cerebrais raros.   De acordo com o canal televisivo CNN, os investigadores responsáveis pela nova pesquisa en...

noticias, reportagens, jornalismo, video, documentario, reportagens, artigos

Parasita encontrado em carne mal passada associado a câncer cerebral raro

Publicado por: Redação
13/01/2021 19:21:03
Courtesy Pixaby
Courtesy Pixaby

Um novo estudo mostra que um parasita comum, geralmente encontrado na água contaminada e em carne mal cozinhada, pode estar associado a câncer cerebrais raros.

 

De acordo com o canal televisivo CNN, os investigadores responsáveis pela nova pesquisa encontraram evidências de que pessoas infetadas com o parasita Toxoplasma gondii apresentam um maior risco de desenvolver gliomas raros e altamente fatais.

 

No estudo publicado, em dezembro, na revista científica International Journal of Cancer, a equipe explicou que o parasita pode, às vezes, formar quistos no cérebro e a inflamação que lhes é associada pode ser a principal responsável.

 

Os cientistas analisaram a associação entre anticorpos para o T. gondii em amostras de sangue e o risco de glioma em dois grupos de pessoas. Para isso, recorreram a 111 pessoas inscritas no American Cancer Prevention Study-II Nutrition Cohort e a 646 pacientes listados no Norwegian Cancer Registry.

“Nos dois casos, observámos uma associação positiva sugestiva entre a seropositividade para anticorpos do T. gondii e o risco de glioma”, escreveu a equipa. As associações de glioma foram mais fortes entre as pessoas que tinham níveis mais elevados de anticorpos.

 

“As nossas descobertas fornecem a primeira evidência prospetiva de uma associação entre a infeção pelo T. gondii e o risco de glioma, resultados que devem ser confirmados em estudos independentes”, acrescentou.

 

“Isto não significa que o T. gondii causa glioma em todas as situações. Algumas pessoas com glioma não têm anticorpos contra o T. gondii e vice-versa”, disse, em comunicado, o epidemiologista James Hodge, um dos autores do estudo.

 

Se as descobertas deste estudo forem replicadas, “reduzir a exposição a este patógeno alimentar comum ofereceria a primeira oportunidade tangível para a prevenção deste tumor cerebral altamente agressivo”, concluem os investigadores.

 

Fonte Original: Planeta ZAP //

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Noticias

Vídeos relacionados